Manchaybamba: generalização etnográfica, tradições e mudança cultural

Autores/as

  • Cástor Saldaña Sousa Universidad de Salamanca, España

DOI:

https://doi.org/10.37073/puriq.2.3.99

Palabras clave:

Manchaybamba; etnografía; tradiciones; cambio cultural

Resumen

Este artigo mostra os resultados de um estágio de pesquisa de 2009 sobre a investigação da perda de tradições e práticas culturais na comunidade camponesa de Manchaybamba, pertencente à província de Andahuaylas, no departamento de Apurimac, Peru. Apresentamos uma generalização etnográfica descritiva de Manchaybamba em diferentes categorias culturais. A metodologia é qualitativa, aplicando observação participante e entrevistas a informantes qualificados, concluindo com cinco fatores que explicariam o declínio das tradições: educação ocidentalizada, bem-estar do governo, bem-estar do governo, globalização, evangelização e alcoolismo. É interessante comparar esses resultados dez anos depois, hoje de muitas comunidades camponesas nos Andes peruanos. Os mesmos fatores ainda estão se manifestando uma década depois? Quais são as mudanças culturais?

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Biografía del autor/a

Cástor Saldaña Sousa, Universidad de Salamanca, España

Citas

Cencillo Ramirez, Luis. (1970). Mito, semântica e realidade. Biblioteca de autores cristãos.

- Enrique Salas, Porfirio. (2005). Cultura andina. Puno-Peru: Ed. Altiplano E.I.R.L.

- Giner Abati, Francisco. (2006). Classes de antropologia da saúde. Faculdade de Psicologia. Universidade de Salamanca.

- Marzal, Manuel. (1988). Estudos sobre religião camponesa. Fundo Editorial da Pontifícia Universidade Católica do Peru.

- Marzal, Manuel. (1991). O rosto indiano de Deus. Fundo Editorial da Pontifícia Universidade Católica do Peru.

- Marzal, Manuel. (1985). Sincretismo ibero-americano; um estudo comparativo sobre os quíchuas (Cusco), os maias (Chiapas) e os africanos (Bahía). Fundo Editorial da Pontifícia Universidade Católica do Peru.

- Sánchez Garrafa, Ricardo; Sánchez Garrafa, Rodolfo. (2009). Medicina tradicional andina. Abordagens e abordagens. Centro Andino de Medicina; Bartolomé de las Casas Centro de Estudos Regionais Andinos, Cuzco.

- Van Kessel Juan e E. S. Porfirio. (2002) Sinais e indicadores da Mãe Terra. Agronomia andina. Universidade de Wageningen, Holanda.

Publicado

2020-07-19

Cómo citar

Saldaña Sousa, C. (2020). Manchaybamba: generalização etnográfica, tradições e mudança cultural. PURIQ, 2(3), 211-245. https://doi.org/10.37073/puriq.2.3.99

Métricas alternativas